NOTÍCIAS LSLB

Natal, eternamente lindo

Natal é época onde o antigo e o novo se misturam. Antigos momentos vivenciados e novos desafios a enfrentar. Se toco o filme de minha vida para trás, lembro-me de momentos da infância, onde ainda dia claro já estava, com meus irmãos, diante da porta da igreja para participar do programa de Natal.

Mal podíamos esperar o momento de a porta se abrir para ocuparmos o nosso lugar. Natal era muito esperado. Cantava-se todos os hinos tradicionais de natal, primeiro em alemão e depois em português. Durante os cânticos o grade pinheiro, caprichosamente enfeitado e iluminado pela luz de pequenas velas, girava, girava. Achava aquilo o máximo! Cada um recitava seu versinho em alemão depois, os que já iam na aula, também em português. Assim, desde a mais tenra infância firmava-se em nossos corações a verdade: Hoje vos nasceu o Salvador.

O grande desafio hoje é trabalhamos muito para que se continue a proclamar a todos, mas especialmente aos pequeninos que em Belém nasceu o Salvador. Porque alguns, contra os claros fatos, teimam em acreditar que Jesus realmente existiu. Acreditam que tudo não passa de uma história inventada pelos romanos.

Natal é uma época de contrastes entre tristezas e alegrias.  Coloquemo-nos na situação de José e Maria. Certamente eles não se sentiam inundados de alegria quando estavam em viagem a Belém. Depois a tristeza se tornou alegria. Os pastores não tinham tantos motivos para alegria, mas com a proclamação do anjo eles também viajaram a Belém. E os magos do Oriente? Eles, logo que descobriram o nascimento do Rei nos sinais do céu, se colocaram em viagem para irem adorá-lo. A preocupação se tornou alegria. Natal ainda hoje é época de muitas viagens. Dificilmente um filho que mora longe da casa paterna não se coloca em viagem rumo ao lar no natal. Aí então a alegria será completa.

Natal nos remete para a simplicidade da vida, palha, terra, animais, um carpinteiro e sua mulher. Natal também nos remete para as luzes, brilho, riqueza e presentes. É salutar darmos um pouco mais de espaço para a simplicidade no Natal, porque a parte dos festejos e presentes é muito agradável, mas não indispensável. Alguém perguntou para uma menina o que ela queria ganhar no Natal. Ela não pediu um tablet, celular ou brinquedo eletrônico, mas muitos abraços e um rim novo para poder continuar a ter vida normal.

No corre-corre deste tempo de festas, não esqueçamos que o Natal de Jesus tem que acontecer em nossas vidas, para se abrir um espaço bem legal para um profundo relacionamento com Deus e um bom diálogo  entre todos nós. Aproveitemos este abençoado tempo.

Pastor Ingbert Ruppenthal
Capelão Hospitalar


COMPARTILHE:



Copyright © 2017. Todos os direitos reservados a LSLB
Desenvolvido por WobaDesign

Área de acesso  restrita!